Performance de “Indomissão”

Um acontecimento multimidiático inspirado na sabedoria dos povos originários da América Latina.

Obra com poética processual, “Performance de Indomissão” é parte da trilogia de performances multimídia criadas em #LiveLivingPerformanceProject.

Os elementos da “Indomissão” são a terra e o fogo.

Como um ritual coletivo, a performance parte do afeto. E celebra a compreensão da liberdade,  buscando especialmente desmantelar as padronizações do corpo e do modo de vida da mulher contemporânea.

Sua poética busca conectar o amor próprio de cada indivíduo presente através de perguntas e poemas construídos a partir de respostas do público aos dois questionamentos levantados em sua temática:

liberta

oque_aprisiona

A incumbência de começar o levante é de Lícia D.B., alterego performático de Carolina Berger.

Lícia passou por inúmeras etapas de transformação de seu corpo e teve inúmeros modos de vida.

Há muito tempo saiu da “zona de conforto” e vem falar de coragem, liberdade consciente e leveza.

Ela pisa firme, proclama poesia coletiva e canta “identidade de liberta morada” depois de infiltrar-se nas estruturas midiáticas da egolatria do sistema de reputação monetária.

Em babilônias, selvas de cimento, covardia e egoísmo, com seu “cajón” e maracás adaptados ao ritmo de seu coração e de sua criação, Lícia faz pulsar amor-imensidão.

Com as energias mais indômitas da sabedoria indígena, ela traz à tona sua indignação com os mecanismos de repressão das energias femininas mais selvagens.

 

Ficha técnica

Concepção e performance: Carolina Berger

Direção de arte e cenografia: Laura Carvalho

Imagens: Carolina Berger

Pós-Produção de Vídeo: Óskr García Gálvez

Ensaio fotográfico: Dani Botelho

Financiamento: FAPESP

Apoio: LAICA/ECA/USP

 

Projeto em desenvolvimento em pesquisa de tese de doutorado sobre performance multimídia no Programa de Pós-Graduação em Meios e Processos Audiovisuais | ECA | Universidade de São Paulo.

 

Apresentações:

2014:

Estreia no Performix Satyrianas, com curadoria de Marcus Bastos e Beth Lopes.

Com participação de Isis Gomes (Figurino) e Amanda Moz (maquiagem).

2015:

Brechó Odsal Ling | Centro de meditação budista

Projeto Volusiano na Praça | Instituto Volusiano



EXIBIR COMENTÁRIOS +

2 Comentários

  • cassana griep castro says:

    Amei Carol! Tudo muito lindo, as fotos, o vídeo, o texto. Toca a alma.

    • Carolina Berger says:

      Obrigada querida, pelo entusiasmo que demonstras com o projeto. É um projeto feito com a alma!
      Espero que possa beneficiar muitas pessoas a terem mais confiança e amor próprio. Avante!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será exibido publicamente
Campos obrigatórios são marcados *

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os comentários do site são moderados e aprovados previamente.