As vísceras e falhas de um “Digital Self” formado por biosensores e parâmetros gerados em projeções audiovisuais em tempo real são reveladas em AURAL GENESIS |LIVE MACHINA para compor um êxtase performativo do corpo-mente-algoritmo que ultrapassa esteriótipos e condicionamentos dos comportamentos humano e maquínico. O espetáculo de dança-performance usa a fórmula da energia E=mc² para criar movimentos de simultaneidade e transformar o espaço performativo para além da linearidade do tempo histórico, trazendo uma composição em camadas e códigos que se somam, interrompem e fluem em linguagem audiovisual generativa acionada pelas anatomias e reações de resistência de um corpo orgânico e presente. No rito de códigos e subpartituras intermidiáticas, a concepção de um corpo híbrido orgânico-digital alterna modalidades de presença contemporâneas para investigar experiências de releituras da aura da obra de arte através do (re)nascimento de um corpo de resistência e presença junto com o público.

Ficha técnica

Técnica: vídeo live action, performance audiovisual – linguagem generativa, biosensores e dança performance ao vivo.

Duração: 30 minutos

Técnica: Performance intermídia _ Live images e Dança-performance com biosensores

Concepção e Performance: Carolina Berger

Programação / live images: Caio Fazolin

Figurino: Isis Gomes

Direção de produção e assistente de imagens: Tatiane Gonzalez

Direção de fotografia: Vitor Brandão

Assistente de Set: Kit Menezes

Co_produção:

AVANTE _ Art Studio

ADA _Ateliê Digital Analógico

Apoio: LabArtMídia / ECA / USP

O Projeto é parte de pesquisa de Pós-Doutorado da performer no Departamento de Artes Cênicas – Eca/USP

 



EXIBIR COMENTÁRIOS +

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será exibido publicamente
Campos obrigatórios são marcados *

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os comentários do site são moderados e aprovados previamente.