A tríade criada em #LiveLivingPerformanceProject é fruto de um esforço de insubstituível e inquietante jornada subjetiva em busca de libertação das energias femininas ligadas à natureza humana interdependente de todos os aspectos manifestos na experiência da vida.

Libertação da razão enraizada historicamente em sucessivos sistemas de pensamento que para mim representam um aprisionamento da mais fundamental necessidade humana: o compartilhamento e a vivência do afeto, conhecido através da nobre palavra “amor”.

O poema que segue abaixo é uma preciosa expressão de meu afeto. Surgiu no fluxo ainda inacabado de criação deste projeto ao qual dedico longos anos de minha vida.

É inspirado em todos os seres humanos que tem a certeza de que se conectar e agir na realidade com  coragem é a forma mais enobrecedora de vivê-la.

 

8

Separei-me ao cedo tempo

Libertei-me vivendo extensão

Vivi cada verdade de longa jornada

De vida reencontrada

Trilhei caminho de inexplicável atenção

8

Estradeira

Vislumbrei alvo com força certeira

Enfrentei com antídoto o veneno alheio

Fraquejei foi plena e sem receio

Levantei bardo diante de multidão

8

Com alegria respondi

Recompensa não esperei

Simplesmente ofereci

Leve e adiante criei canção

8

Com pena, por outros tropecei

Com coragem, por mim mesma, com força alada retornei

Com palavra, impulsiva, sim, como todo e qualquer um, um tanto errei

8

E então…

Com ação da mais pensada, cuidei

Com jóia lapidada, vida sei que espalhei

E com muita paixão plantada, florescendo, não temi transformação

8

Por escolha, manifestei

Por amor, cavalguei

Por burlesca, passei

Por guerreira, ferida sozinha curei

8

Conheci gente que vida descarta

Mereci ser melhor e fui brava

Perdi tempo, mas aprendi a ficar centrada

Encantada, no trilho seguindo fiquei

8

Porque em lugar de tantos loucos

Onde insandecidos não há poucos

Quem tem coração é império

Quem tem boa intenção, vê no afeto o mais eterno mistério

E na origem da motivação, firmeza encontra como perdão

 8

É pois com riqueza dedicada

De inspirada atenção

Plena circulação de amor

Dúvida adornada com esplendor

E vivaz corrente de conexão

8

Mas no fundo, e com a mais selvagem proteção

Por mares antes nunca deslizados, meu peito aberto infiltrei

Não temi nem fiquei

Passei…

 8

E aqui…

Na rima não buscada

Sigo desgarrada

Flanando ao vento

Nunca sem sustento

Com bravura continuarei

trecho_sombra copy copy



EXIBIR COMENTÁRIOS +

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será exibido publicamente
Campos obrigatórios são marcados *

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os comentários do site são moderados e aprovados previamente.