Sobre uma viagem ao pólo sulista dos fins de mundo…

Lícia mandou um trecho de olhar e palavra vivida! 

 

lobos

 

Era um vale nevado.

Era noite, já passado anoitecer.

Era caminho plano, longe das montanhas.

A cordilheira estava ali, monumental. 

Depois do cume da montanha, vinha o céu e seus vários tons de azul.

Era alta a velocidade dos que conduziam. 

Em seus rastros, a neve brilhava como estrelas vindas do céu. 

E as estrelas era muitas, no céu.

Que energia era aquela?

Era magia de velocidade selvagem, no silêncio noturno de mundo de nevar.

Foi assim que corri com lobos! 

Lícia

 

 

 

 

 



EXIBIR COMENTÁRIOS +

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será exibido publicamente
Campos obrigatórios são marcados *

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os comentários do site são moderados e aprovados previamente.